Reportagem: Rio de Janeiro

|


Em agosto de 1993, um grupo de policiais militares invadiu a favela de Vigário Geral, no Rio de Janeiro, e matou 21 moradores daquela comunidade. A tragédia mobilizou a sociedade civil local, que se organizou para combater as causas da violência. O resultado mais palpável dessa mobilização é o trabalho do Grupo Cultural Afro Reggae, iniciado um mês depois da chacina. José Júnior, diretor-executivo do grupo, e membros da banda Afro Reggae.

Aqui está a grande reportagem da nossa visita a uma das favelas do Rio de Janeiro (favela do Vigário Geral), acompanhados do pessoal da ONG Afro Reggae e da Companhia Livre de Teatro. Numa palavra, inesquecivel!








1 comentários:

Davide disse...

Olá Sr.João Branco também gosto muito de teatro e do FCP.
Para além disso tenho uma grande amiga que se chama Rosario Santos que é sobrinha de João Sabino Evora que é médico no Hospital de São Vicente.
Um abraço
Davide
http://www.davideportugal.myffi.biz/portuguese/